14 de outubro de 2016

A BUNDA

A mulher de bunda bonita caminha como se fossem duas: ela e sua bunda. Uma fala e ninguém ouve; a outra cala e todos olham. A mulher de bunda bonita não tem sossego; está sempre autoconsciente do tesouro que reboca. A mulher de bunda bonita mesmo de frente está sempre de costas. A mulher de bunda bonita vive angustiada – quem é amada? Ela ou sua bunda? Algumas bundas até parecem ter pena de suas donas e quase dizem: Olhem para ela também, ouçam suas opiniões, sentimentos… Ela também é legal.“ Arnaldo Jabor A bunda, que engraçada. Está sempre sorrindo, nunca é trágica. Não lhe importa o que vai pela […]

Veja mais