garoto de programa

20 de Fevereiro de 2018

MAL COMIDA PELO MARIDO, LEITORA CONTRATA GAROTO DE PROGRAMA

Me chamo Claudia, 47 anos, 20 de casada e insatisfeita com o desempenho sexual do meu marido. Depois de mais uma noite de sexo burocrático, sem criatividade e cheio de bocejos, comecei a visitar sites de acompanhantes. Pensei num garoto ou numa garota de programa. Viajei na ideia de me jogar numa relação homossexual: as mulheres são carinhosas, cuidadosas no toque e no afeto. Mas as tentações do universo feminino foram se diluindo enquanto eu lia os anúncios classificados dos “meninos”. Rapazes com corpos atléticos, cheios de virilidade, pênis enormes… Todos disponíveis ali, como numa prateleira de supermercado, me pareceram mais interessantes do que as mulheres. Eu fazia a “pesquisa” depois à noite, sempre pelo telefone. Um me chamou atenção: “Discreto, alto nível, universitário, para mulheres exigentes que procuram um homem de verdade, experiente e que saiba fazê-la feliz. Dote de 20 cm x 6 cm de grossura, cabeça avantajada, venha se deliciar, faço um 69 maravilhoso”. Mauro, além das características físicas que eu estava procurando, ele era dócil e […]

Veja mais