20 de Fevereiro de 2018

MAL COMIDA PELO MARIDO, LEITORA CONTRATA GAROTO DE PROGRAMA

Me chamo Claudia, 47 anos, 20 de casada e insatisfeita com o desempenho sexual do meu marido. Depois de mais uma noite de sexo burocrático, sem criatividade e cheio de bocejos, comecei a visitar sites de acompanhantes. Pensei num garoto ou numa garota de programa. Viajei na ideia de me jogar numa relação homossexual: as mulheres são carinhosas, cuidadosas no toque e no afeto. Mas as tentações do universo feminino foram se diluindo enquanto eu lia os anúncios classificados dos “meninos”. Rapazes com corpos atléticos, cheios de virilidade, pênis enormes… Todos disponíveis ali, como numa prateleira de supermercado, me pareceram mais interessantes do que as mulheres. Eu fazia a “pesquisa” depois à noite, sempre pelo telefone. Um me chamou atenção: “Discreto, alto nível, universitário, para mulheres exigentes que procuram um homem de verdade, experiente e que saiba fazê-la feliz. Dote de 20 cm x 6 cm de grossura, cabeça avantajada, venha se deliciar, faço um 69 maravilhoso”. Mauro, além das características físicas que eu estava procurando, ele era dócil e […]

Veja mais
16 de Fevereiro de 2018

ESPOSINHA GOZOU MUITO NO DOGGING EM SAMPA

Somos casados faz 15 anos. Kelly, minha esposa, tem 45 anos, morena, coxas grossas, bunda gostosa, bucetinha carnuda e seios fartos. É gulosa por pica de macho, principalmente a dos outros! Noite dessas de verão saímos para uma festa. Fiz um pedido especial a ela: Que usasse um vestido decotado e transparente, sutiã sem forro para mostrar o bicão dos seios e que fosse sem calcinha. Ela perguntou por que. Eu disse que faria uma surpresa a ela! Por volta das 3h da madrugada, ambos embriagados (sorte nossa da polícia não nos parar), voltando para casa, Kelly desabotoou minha calça, colocou meu pau para fora e me chupou enquanto eu dirigia. Ela adora sentir uma rola de macho batendo no fundo da garganta. Para me deixar com mais tesão enfiou o dedo na buceta molhada e colocou na minha boca para eu chupar. Falei para ela: -Vamos para um lugar aqui próximo, Praça do Pôr do Sol (Alto de Pinheiros), agente estaciona num local tranquilo e fodemos gostoso dentro do […]

Veja mais
4 de Fevereiro de 2018

ESPOSINHA SE “ACABOU” NA PICA DO NEGÃO

Minha esposa Helena sempre alimentou a fantasia de transar com um homem negro. Ficava muito excita quando assistíamos filmes com negões avantajados! Conhecemos Paulo numa festa no final de 2017. Um negro bonito, alto, forte, extrovertido e bem humorado. Após esse dia Helena sempre comentava sobre ele. Pronto! Encontrei o negão que iria fazer minha esposa feliz! Conversei com ele pelo whatsapp… Comentei que tinha sido o primeiro homem dela e após 15 anos de casados pensei que não seria justo a minha esposa não saber como seria outro homem. E, como sabia do tesão que ela tem por negros, ele seria “o cara”. Marcamos um encontro num café. Paulo conduziu muito bem o nosso “papo”, sem tocar diretamente no assunto. Percebeu que Helena não estava tão à vontade, meio tímida e sem jeito. Falava pouco, mas o encarava com desejo. Para quebrar o gelo brinquei: -Amor, acho que você não está muito interessada na nossa conversa, quer ir embora? Helena sem jeito respondeu em voz baixa olhando para mim: […]

Veja mais
1 de Fevereiro de 2018

DOGGING: FETICHE DO SEXO EM PÚBLICO À MOSTRA DOS CURIOSOS

O dogging, um misto de voyeurismo e swing, começou na Inglaterra na década de 1970 e ainda é incipiente no Brasil. O fetiche se baseia no prazer do sexo alcançado com mais intensidade devido ao fato de desconhecidos estarem olhando tudo de muito perto. O nome traz diferentes abordagens, seja pelo fato de ser como levar o cachorro para passear e observar tudo ou mesmo pela similaridade dos cães de rua, que acasalam na hora e local que querem. As relações acontecem, geralmente, em lugares públicos um tanto ermos, com pouca iluminação, abandonados e sempre tarde da noite. Com a internet, as pessoas interessadas nesse tipo de relação conseguem se organizar através de fóruns e até mesmo de sites para que os encontros sejam marcados. Pioneira do “dogging”, a Inglaterra tem até uma espécie de federação, o Dogging After Dark, que dá informações, promove debates e até indica mais de 5.000 lugares para transar sob as diretrizes da prática. Ao acessar o site da DAD (www.dogging-afterdark.co.uk), fica claro de cara […]

Veja mais
28 de Janeiro de 2018

REALIZEI MINHA FANTASIA: “PEGUEI” MINHA AMIGA!

Há algum tempo, numa festinha de despedida de solteira, rolou a brincadeira do jogo da verdade… Todas bêbadas, uma das meninas deixou claro que adoraria “me pegar”! No início fiquei assustada, mas, despertou em mim a curiosidade de ficar com uma mulher. Depois disso, mantive contato com minha amiga e resolvemos “apresentar e colar” as bucetas. Fizemos nossa primeira farrinha na casa dela. Aproveitamos que o marido estava viajando e… Foi simplesmente maravilhoso! Ficamos outras vezes juntas, com os maridos assistindo, mas sem troca de casais. Primeiro a “festinha” era entre nós duas e depois com eles participando. Minha amiga mudou-se de São Paulo. Continuei casada, mas sempre querendo transar com outra mulher. Convenci meu marido a frequentarmos uma casa de swing… Amei! É uma putaria do caralho! Mas o que procurava ali era encontrar uma gata pra matar a minha vontade de ser chupada novamente. Entrei no grupo de watsapp do clube, coloquei uma foto da minha bunda com uma calcinha minúscula… Isso foi suficiente pra muitos elogios e […]

Veja mais
15 de Janeiro de 2018

REALIZEI A FANTASIA DO MEU “VÉIO” – SER CORNEADO!

Sou uma coroa com 60 anos, casada há 35 anos e sempre fiel ao meu marido. Vontade de ter outra experiência, ter outro homem, não me faltou, mas me mantive firme! Sexo aqui em casa não é lá grande coisa, é escasso, mesmo porque, o “véio” tem dificuldade de manter o pau duro. De uns tempos para cá meu marido apareceu com uma novidade estranha: Pede para eu ter outro homem. No início achei que fosse brincadeira, mas ele confessou que era um fetiche, um tesão. Relutei muito, pois, mesmo tendo vontade, não achava certo. Meu marido sempre insistindo em realizarmos a sua fantasia, até que um dia ele vendou meus olhos e me comeu como se fosse outro homem. Eu gostei da brincadeira. Senti que o pau dele ficou durinho! Para apimentar mais ainda troquei o nome dele, chamava-o de outro qualquer. Gozavamos muito! Fizemos esse jogo varias vezes até que, numa noite, ele vendou meus olhos, me colocou de quatro, apagou a luz e, quando senti o pau […]

Veja mais
10 de Janeiro de 2018

AMO MEU MARIDO JAPONÊS – PAU PEQUENO E CORNINHO MANSO

Sou sansei, descendente de japoneses, 40 aninhos, seios médios, bumbum bonitinho, coxas não muito grossas, obediente, submissa, uma verdadeira gueixa. Sou casada com um japonês legítimo, maduro, 60 anos, liberal, obediente, corno mansinho compreensivo e incentivador. Somos do interior de São Paulo. Ele trabalha na capital e aos finais de semana ficamos juntos e nos divertimos muito na noite paulistana. Toda vez que vou a Sampa ele me presenteia com roupinhas ousadas, decotadas, minissaias curtinhas, shortinhos apertados que marcam bem a buceta. Adora que eu vista e passeie pela cidade com elas. Ele sabe que gosto muito dele, mas que não supre minhas necessidades sexuais. Não é como eu gosto. É preciso muito mais para aplacar meu fogo. O maior motivo é o pau dele que é pequeno e não me satisfaz. Fica “sambando”, folgado lá dentro e não sinto nada. Ele sabe entende e colabora – Ele me deixa cornea-lo. Em matéria de sexo é muito criativo e como falei liberal – tem tesão que eu seja hotwife, me […]

Veja mais
27 de dezembro de 2017

CASAMENTO ESTAVA MORNO – ARRUMEI UM AMANTE QUE METE GOSTOSO!

Amor, hoje vou almoçar no shopping com minha amiga Cris e depois vamos ao cinema. Quem é Cris? Você não conhece, trabalha comigo lá na empresa… Ah tá! Bom almoço e bom cinema. Após muitos anos de casamento morno, quase frio, resolvi dar um “up” e sair com o cara que dava encima de mim na empresa! Já demos uns amassos dentro do carro… Mas, nunca transamos. Me vesti bem gostosa para encontra-lo. Infelizmente não dava para ficar muito perfumada, pois a esposa dele podia desconfiar (ele é casado), porém um banho com um bom sabonete e um conjunto de lingerie sensual, bastava para me sentir linda e gostosa (estou um pouco gordinha, mas gostosa). Nos encontramos no motel. Claudio me segurou pela cintura e me beijou demoradamente na boca. Deitamos na cama, ele ainda de roupa. Minha mão passeando pelo seu corpo até encontrar aquele pau duro delicioso. Montei nele e comecei a me esfregar delicadamente contra o volume em sua calça. Ambos sorrindo enquanto brincávamos feito dois adolescentes. […]

Veja mais