7 de Fevereiro de 2018

MENINAS: VOCÊS COSPEM OU ENGOLEM?

Existe todo um fetiche envolvendo o sexo oral masculino. No quesito “boquete” muitos homens apreciam algumas “coisinhas” que as mulheres podem ou não gostar. A principal delas é o que fazer com a porra do parceiro. Cuspir ou engolir? Se você deixou seu parceiro gozar na sua boca, já é um bom sinal, mas dependendo do que você fizer depois pode cortar o clima e o tesão dele e comprometer o “granfinale”. Você cospe ou engole? O Seximaginarium Fez uma enquete sobre o tema no Facebook e, para nossa satisfação, 80% das mulheres curtem chupar e engolir – “Eu engulo faz bem pra pele.” “Se for pra cuspir nem precisava colocar na boca então. Engulo até a última gota.” “Não tenho frescuras e nem nojinho eu engulo até a última gota.” Só 20% não curtem engolir “Eu cuspo tem gosto de água sanitária kkkkkkk” “Cuspo na cara dele Se Ele jogar essa porra em mim!”. Alerta meninas!: Nunca faça cara de nojo ao sentir a porra do gato na boca […]

Veja mais
4 de Fevereiro de 2018

ESPOSINHA SE “ACABOU” NA PICA DO NEGÃO

Minha esposa Helena sempre alimentou a fantasia de transar com um homem negro. Ficava muito excita quando assistíamos filmes com negões avantajados! Conhecemos Paulo numa festa no final de 2017. Um negro bonito, alto, forte, extrovertido e bem humorado. Após esse dia Helena sempre comentava sobre ele. Pronto! Encontrei o negão que iria fazer minha esposa feliz! Conversei com ele pelo whatsapp… Comentei que tinha sido o primeiro homem dela e após 15 anos de casados pensei que não seria justo a minha esposa não saber como seria outro homem. E, como sabia do tesão que ela tem por negros, ele seria “o cara”. Marcamos um encontro num café. Paulo conduziu muito bem o nosso “papo”, sem tocar diretamente no assunto. Percebeu que Helena não estava tão à vontade, meio tímida e sem jeito. Falava pouco, mas o encarava com desejo. Para quebrar o gelo brinquei: -Amor, acho que você não está muito interessada na nossa conversa, quer ir embora? Helena sem jeito respondeu em voz baixa olhando para mim: […]

Veja mais
1 de Fevereiro de 2018

DOGGING: FETICHE DO SEXO EM PÚBLICO À MOSTRA DOS CURIOSOS

O dogging, um misto de voyeurismo e swing, começou na Inglaterra na década de 1970 e ainda é incipiente no Brasil. O fetiche se baseia no prazer do sexo alcançado com mais intensidade devido ao fato de desconhecidos estarem olhando tudo de muito perto. O nome traz diferentes abordagens, seja pelo fato de ser como levar o cachorro para passear e observar tudo ou mesmo pela similaridade dos cães de rua, que acasalam na hora e local que querem. As relações acontecem, geralmente, em lugares públicos um tanto ermos, com pouca iluminação, abandonados e sempre tarde da noite. Com a internet, as pessoas interessadas nesse tipo de relação conseguem se organizar através de fóruns e até mesmo de sites para que os encontros sejam marcados. Pioneira do “dogging”, a Inglaterra tem até uma espécie de federação, o Dogging After Dark, que dá informações, promove debates e até indica mais de 5.000 lugares para transar sob as diretrizes da prática. Ao acessar o site da DAD (www.dogging-afterdark.co.uk), fica claro de cara […]

Veja mais
28 de Janeiro de 2018

REALIZEI MINHA FANTASIA: “PEGUEI” MINHA AMIGA!

Há algum tempo, numa festinha de despedida de solteira, rolou a brincadeira do jogo da verdade… Todas bêbadas, uma das meninas deixou claro que adoraria “me pegar”! No início fiquei assustada, mas, despertou em mim a curiosidade de ficar com uma mulher. Depois disso, mantive contato com minha amiga e resolvemos “apresentar e colar” as bucetas. Fizemos nossa primeira farrinha na casa dela. Aproveitamos que o marido estava viajando e… Foi simplesmente maravilhoso! Ficamos outras vezes juntas, com os maridos assistindo, mas sem troca de casais. Primeiro a “festinha” era entre nós duas e depois com eles participando. Minha amiga mudou-se de São Paulo. Continuei casada, mas sempre querendo transar com outra mulher. Convenci meu marido a frequentarmos uma casa de swing… Amei! É uma putaria do caralho! Mas o que procurava ali era encontrar uma gata pra matar a minha vontade de ser chupada novamente. Entrei no grupo de watsapp do clube, coloquei uma foto da minha bunda com uma calcinha minúscula… Isso foi suficiente pra muitos elogios e […]

Veja mais
23 de Janeiro de 2018

SEMPRE TIVE PRAZER EM FAZER SEXO ANAL

Recebi esse texto de uma leitora do SeximaginariuM: Não sei se dar o cuzinho é um defeito próprio de uma vagabunda ou uma deliciosa sodomia. O lance é que dando o cu me realizo e gozo como ninguém. E me parece, pelo menos é o que sinto, que a maioria dos homens adora a mulher que dá o cu sem frescuras. E eu dou. Ah, como dou! Dizem que algumas mulheres fazem sexo anal só para agradar seu parceiro, mas eu faço porque gosto e porque mereço. Mereço sentir um macho bem despojado e acoplado às minhas ancas. Mereço um ferro quente e grosso me rasgando o lombo. Me cobrindo feito uma égua selvagem no cio. Tive uma amiga – grande amiga inclusive – que me disse, e soou como um elogio: – Você se comportava feito uma vagabunda totalmente sem classe! Não sabia que foder e dar gostoso o cuzinho para o seu homem, e fazer o que se gosta seja imoral. Enfim, cada um, ou uma, na sua. […]

Veja mais
20 de Janeiro de 2018

SUA HOTWIFE SE EXIBE NA PRAIA?

Ver uma hotwife se exibindo na praia é sempre um tesão. Para quem assiste e para o cuckold que curte a infidelidade consentida e lhe causa muita excitação. Vamos à ação. A escolha da praia é importante. Nada de praia deserta ou de nudismo. Se for para exibir sua hotwife encontre uma praia com alguma privacidade. Muita exposição, cheia de famílias e crianças, pode dar confusão. Escolhida a praia e com sua esposa pronta, usando um micro biquíni, a brincadeira vai começar. Toda vez que chega uma mulher gostosa na praia a galera fica na expectativa da gata tirar o shortinho apertado. É a hora da verdade. O short vai descendo e a sua putinha vai revelando o rabo socado num biquíni fio dental minúsculo, a torcida comemora! Detalhe importante: A forma como se tira o short. É brochante ver sua gostosa tirando o shortinho sentada. Hotwife que se preza tira em pé e sem dobrar os joelhos. Outra forma de provoca é ajeitar a canga que vive cheia de […]

Veja mais
18 de Janeiro de 2018

FOTOS DE GIULIANA FARFALLA: A PRIMEIRA TRANS CAPA DA PLAYBOY ALEMÃ

Pela primeira vez a edição alemã da revista Playboy publicou uma modelo transgênero em sua capa. A escolhida é Giuliana Farfalla, 21, que ficou famosa no país por ter participado, em 2017, do programa de televisão “Germany Next Top Model”. O editor-chefe da revista Florian Boitin, estava pensando nela para a primeira capa de 2018: Desta forma, a revista irá levar adiante a vontade de Hugh Hefner (fundador da Revista) – “definitivamente oposta a todas as formas de exclusão e intolerância”. Giuliana é uma pessoa muito especial e, ao mesmo tempo, “exemplo maravilhoso de quão importante é a luta pelo direito à autodeterminação”. Nascida em 1996, Farfalla foi batizada com o nome de Pascal Radermacher. Depois de, segundo suas próprias palavras, ter se sentido “no corpo errado” desde criança, Farfalla tomou, aos 16 anos, a decisão de se transformar numa mulher por meio de cirurgia de redesignação sexual. Mas Giuliana não foi à primeira… Em novembro do ano passado, a edição americana da Playboy também deu destaque a uma modelo […]

Veja mais
15 de Janeiro de 2018

REALIZEI A FANTASIA DO MEU “VÉIO” – SER CORNEADO!

Sou uma coroa com 60 anos, casada há 35 anos e sempre fiel ao meu marido. Vontade de ter outra experiência, ter outro homem, não me faltou, mas me mantive firme! Sexo aqui em casa não é lá grande coisa, é escasso, mesmo porque, o “véio” tem dificuldade de manter o pau duro. De uns tempos para cá meu marido apareceu com uma novidade estranha: Pede para eu ter outro homem. No início achei que fosse brincadeira, mas ele confessou que era um fetiche, um tesão. Relutei muito, pois, mesmo tendo vontade, não achava certo. Meu marido sempre insistindo em realizarmos a sua fantasia, até que um dia ele vendou meus olhos e me comeu como se fosse outro homem. Eu gostei da brincadeira. Senti que o pau dele ficou durinho! Para apimentar mais ainda troquei o nome dele, chamava-o de outro qualquer. Gozavamos muito! Fizemos esse jogo varias vezes até que, numa noite, ele vendou meus olhos, me colocou de quatro, apagou a luz e, quando senti o pau […]

Veja mais