30 de outubro de 2017

“COISAS ERÓTICAS” – O 1º FILME PORNÔ BRASILEIRO

Em julho de 1982, estreava no Windsor, cinema tradicional do centro da cidade de São Paulo “COISAS ERÓTICAS”, o primeiro filme pornô brasileiro. Com um público de 4,7 milhões (17º lugar na lista das maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos), o filme mudou a trajetória do cinema nacional. Atualmente o acesso ao material pornográfico produzido pelo mundo é fácil – internet, canais a cabo, DVD, BLU RAY – mas na época do lançamento de “COISAS ERÓTICAS”, ainda sob a censura do regime militar, era difícil conseguir e assistir um filme XXX. O VHS era raro no Brasil e o jeito era assistir dividir um pornô com amigos no “bom e velho” Super-8. Uma verdadeira punheta coletiva! Após o sucesso do 1º FILME PORNÔ_BR o público cinéfilo-punheteiro não queria mais ver apenas seios, nádegas e simulação de sexo com o pau mole. Para fazer sucesso nas bilheterias, era necessário mostrar explicitamente o “algo mais”! Em meados da década de 1980 a indústria paulistana da pornochanchada foi consumida pela […]

Veja mais
13 de dezembro de 2016

MÃE E FILHA CRIAM O SITE PORNÔ SEXXXTONS

Mãe e filha provocaram polêmica na Flórida (EUA) ao criarem o Sexxxtons – site pornô em que as duas aparecem em cenas de sexo juntas. Para evitar problemas legais, elas não trocam carícias, mas atuam em cenas com um ou mais parceiros. Conhecido como as “Sexxxtons”, a mãe Jessica Sexxxton, 60 anos e a filha Monica Sexxxton, 26 anos, criaram o conteúdo sexual e lançaram um DVD com seus melhores vídeos. “Eu gosto do sexo e adoro estar com a minha mãe. O projeto foi ideia minha, contou Monica em entrevista ao jornal on-line “Huffington Post”. “Eu abandonei a escola e percebi que essa seria uma boa maneira de ganhar dinheiro”, acrescentou ela. Salvar

Veja mais
5 de dezembro de 2016

BERTOLUCCI CONFESSA: CENA DE SEXO EM ‘O ÚLTIMO TANGO EM PARIS’ FOI ESTUPRO

O cineasta italiano Bernardo Bertolucci admitiu que a famosa “cena da manteiga” do filme – Último Tango em Paris (1972) Veja Cena Aqui – não estava no roteiro e foi improvisada por ele e Marlon Brando. A declaração está em uma entrevista concedida em 2013 ao programa holandês “College Tour”, mas cuja gravação foi recuperada na semana passada pelo site norte-americano da revista “Elle”. Bertolucci confessou que eles tiveram a ideia da cena em que Brando usa um pacote de manteiga para violentar a personagem vivida pela atriz Maria Schneider, na época com 19 anos, na manhã do dia da gravação. Detalhe a atriz não sabia de nada! O cineasta disse que se sentiu “horrível” por não ter explicado a situação para Schneider, mas que ele queria filmar “sua reação como mulher, não como atriz”. “Eu queria que ela reagisse humilhada. Acho que ela odiou a mim e Marlon por causa do que fizemos”, declarou Bertolucci, negando qualquer arrependimento. Depois de Último Tango em Paris, Schneider não filmou mais nenhuma […]

Veja mais