Fotografia

6 de novembro de 2017

MULHERES PELUDAS FOTOGRAFADAS POR NIKKI SILVER

A fotógrafa Nikki Silver, em parceria com a educadora sexual Tina Horn, decidiu fazer um livro de fotografias, intitulado “Unshaven” (“sem depilação”), que celebra os corpos de mulheres que optaram por não tirar os pelos do corpo. Nikki Silver, uma premiada produtora de pornô, diz que já fotografou 40 mil mulheres peludas para seu site pornográfico NaughtyNatural (“natural impróprio”) quando decidiu publicar o livro Unshaven, que traz imagens feministas de modelos amadoras mostrando seus pelos corporais. Em entrevista ao ‘Huffington Post’, Silver disse que não está interessada em dizer a qualquer pessoa o que fazer com seu corpo. “No entanto, estou bem interessada na liberdade pessoal e na anatomia corporal, especialmente para mulheres e na apresentação feminina, que a sociedade frequentemente tenta controlar”, afirmou.

Veja mais
30 de outubro de 2017

“COISAS ERÓTICAS” – O 1º FILME PORNÔ BRASILEIRO

Em julho de 1982, estreava no Windsor, cinema tradicional do centro da cidade de São Paulo “COISAS ERÓTICAS”, o primeiro filme pornô brasileiro. Com um público de 4,7 milhões (17º lugar na lista das maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos), o filme mudou a trajetória do cinema nacional. Atualmente o acesso ao material pornográfico produzido pelo mundo é fácil – internet, canais a cabo, DVD, BLU RAY – mas na época do lançamento de “COISAS ERÓTICAS”, ainda sob a censura do regime militar, era difícil conseguir e assistir um filme XXX. O VHS era raro no Brasil e o jeito era assistir dividir um pornô com amigos no “bom e velho” Super-8. Uma verdadeira punheta coletiva! Após o sucesso do 1º FILME PORNÔ_BR o público cinéfilo-punheteiro não queria mais ver apenas seios, nádegas e simulação de sexo com o pau mole. Para fazer sucesso nas bilheterias, era necessário mostrar explicitamente o “algo mais”! Em meados da década de 1980 a indústria paulistana da pornochanchada foi consumida pela […]

Veja mais
8 de setembro de 2017

A CICATRIZ DE MARILYN MONROE por BERT STERN

Sem maquiagem, Marilyn pegou os lenços, sentiu sua textura e transparência e percebeu a intenção do fotógrafo. – Tenho uma cicatriz recente de cirurgia. Vai aparecer? Ela perguntou. – Depende da luz. Mas pode ser retocada, disse Stern. Durante três dias, na primavera de 1962, o fotógrafo americano Bert Stern fotografou a estrela do cinema Marilyn Monroe, com 36 anos de idade, na suíte 261 do Hotel Bel Air na cidade de Los Angeles.O ensaio, realizado seis semanas antes da sua morte, revela detalhes da intimidade de um dos maiores símbolos sexuais do cinema. Marilyn foi fotografada exibindo as sardas no rosto e colo, além de uma grande cicatriz no abdome, resultado de uma operação na vesícula. Bert Stern nasceu no Brooklyn em 1929. Com 17 anos começa a trabalhar na revista Look. Sai dois anos e meio depois para assumir a direção artística de uma pequena revista e se lança como fotógrafo. Convocado para o serviço militar em 1951, consegue partir para o Japão com a equipe de cinema […]

Veja mais
11 de junho de 2017

PRÊMIO SEXY HOT 2017 – “OSCAR PORNÔ BRAZUCA”

A premiação dos vencedores Prêmio Sexy Hot 2017, conhecido como “Oscar Pornô Brasileiro” aconteceu no mês de junho em São Paulo. Na 4º edição, através do voto popular e de um júri técnico, foram premiados os melhores atores, atrizes, filmes e cenas do pornô nacional. As produtoras enviaram seus melhores conteúdos, o Sexy Hot escolheu os três finalistas de cada categoria e o público elegeu os melhores do pornô nacional, nas categorias – Melhor diretor; Melhor cena de ménage; Melhor ator hétero; Melhor filme hétero; Melhor cena de fetiche; Melhor atriz homo; Melhor cena de sexo oral; Melhor ator homo; Melhor cena homo feminina; Melhor cena de dupla penetração; Melhor atriz transexual; Melhor cena transexual; Melhor cena de sexo anal; Revelação do ano hétero; Melhor cena de orgia / gang bang; Melhor atriz hétero e revelação do ano LGBT. O carnavalesco Milton Cunha, convidado para apresentar uma das categorias do Prêmio, criticou o conservadorismo hipócrita da sociedade e divertiu a plateia ao falar sobre suas experiências sexuais. “Sexo nunca me […]

Veja mais
29 de maio de 2017

BUNDA – OBJETO DE DESEJO E PREFERÊNCIA NACIONAL

Objeto de desejo sexual na América Latina a BUNDA sempre foi o centro das atenções ao sul do Equador. Só recentemente vem ganhando o status de fetiche nos países do norte. O lançamento de “The Big Butt Book” (traduzindo, um trocadilho com “O Grande Livro das Bundas” ou “O Livro das Grandes Bundas”) pela Taschen, tradicional editora alemã de livros de arte, capta e reforça a tendência. Dian Hanson, autora de “The Big Butt Book”, explica que as bundas podem ser divididas em dois tipos. Metade dos homens gosta de bundas pequenas, empinadas, redondas e musculosas. A outra metade prefere bundas grandes e redondas, mas com muita gordura sobre os músculos. “Derrière” grande atrai os homens, diz a autora, porque o rebolado, deixa os machos com tesão de estapeá-las para que tudo se mexa ainda mais! “The Big Butt Book” traz mais de 400 fotos datadas desde 1900 até os dias atuais, incluindo obras de Elmer Batters, Ellen Von Unwerth, Jean-Paul Goude, Ralph Gibson, Richard Kern, Jan Saudek, Ed Fox, […]

Veja mais
7 de março de 2017

BURNING LOTUS, 56 ANOS – MODELO MADURA TATUADA NÃO TEM MEDO DE NUDE HOT!

A maioria das mulheres quando passa dos 50 anos ou chega à menopausa, não se sente mais atraente quanto às mais jovens e isso deixa a autoestima delas bem baixa. Mas, na contramão deste pensamento, a americana Julie H., prova para todo mundo que a vida está apenas começando aos 56 anos e a sensualidade pode estar no auge! A madura gostosa usa na rede o apelido de “The Burning Lotus” e compartilha suas fotos sensuais e eróticas em uma conta do Tumblr. Alguns cliques mais hot foram censurados, aliás, por serem considerados NSFW (Not Safe for Work ou “não abra no trabalho”). Julie, que agora é modelo profissional, impressiona com um corpo escultural e varias tatuagens que cobrem boa parte de suas costas, pernas e bunda. “Eu comecei a postar minhas fotos em 2010 como um desafio a mim mesma, uma afirmação da minha existência”, explica “Burning Lotus” em entrevista ao Huffing Post. “As imagens pegaram fogo e chegaram a 25 mil comentários em um dia”, lembra Ela. Hoje […]

Veja mais
21 de fevereiro de 2017

MODELO GANHA $$$ VENDENDO NUDES NA NET

A modelo brasileira Rayssa Potel – @rayska13 – encontrou no WhatsApp uma forma bem criativa de divulgar um trabalho “sensual e artístico” e ganhar uma grana. Em um grupo fechado de 250 pessoas, a modelo paulista cobra R$ 10 por mês para enviar fotos eróticas e poesias. No mês, só com esse grupo, ela fatura R$ 2,5 mil. Rayssa conta que começou a compartilhar diariamente suas fotos e poesias há seis anos. Geralmente em poses seminuas, ela também envia aos fãs uma narrativa poética para acompanhar a imagem. O grupo, segundo ela, foi criado por se sentir “perseguida pela censura” no Facebook e Instagram que proíbem e bloqueiam material pornográfico. Para ter acesso exclusivo ao conteúdo, o fã de Rayska desembolsa R$ 10 mensais, pagos via depósito bancário. Em geral, a moça manda cerca de 3 fotos e textos por dia. Várias trazem peitinhos à mostra e em algumas a bucetinha em outras @rayska13 aparece em poses sensuais. Salvar Salvar

Veja mais
14 de fevereiro de 2017

PELADÕES NA RUA OSCAR FREIRE CONTRA EXCESSO DE EMBALAGENS

Entre famílias, cachorros de raça e carros importados, uma cena nada comum chamou a atenção de quem passou pela rua mais luxuosa do Brasil – a Oscar Freire, localizada no bairro dos Jardins, em São Paulo – no último fim de semana: a marca de beleza Lush tirou a roupa de seus funcionários para conscientizar a população sobre a produção excessiva de embalagens, principalmente na indústria de cosméticos. A campanha, que é intitulada #veraopelado, mostra que as embalagens descartáveis coloridas, normalmente confeccionadas em plásticos, leva mais de 400 anos para se decompor no meio ambiente. Em entrevista ao UOL, Zé Osmar, um dos vendedores da loja, contou que rolou de tudo um pouco: vergonha, cantadas e, claro, resultado positivo da ação. “Fiquei com vergonha no início. Além de representar a campanha, ficar nu em público tem a ver com aceitação do corpo. Mas depois de um tempo, a maioria das pessoas nem notava mais que estávamos pelados. Afinal, todo mundo tem bunda, né?”. Os peladões lançaram a campanha na época […]

Veja mais