6 de março de 2018

BEIJAR DEPOIS DE GOZAR NA BOCA DA GATA! SIM OU NÃO?

Sou leitor do Seximaginarium e gostaria de sugerir um post sobre “casal que se beija depois que o homem goza na boca da mulher”. Gostaria de ler o que as mulheres acham sobre beijos melados. Todas as mulheres que gozei na boquinha, eu beijei depois. Beijar nesse momento cria um clima de muita excitação! Você beijaria a sua gata depois de gozar na boca dela? As opiniões dos leitores divergem, mas o fato é que a maioria dos homens entrevistados, diferente do nosso leitor, não beijaria a parceira depois de ter gozado na boca dela. E se ela quiser te beijar após ter te chupado até o fim? Coragem, rapaz! Ou pode ser a primeira e última vez que desfruta desse prazer que faz muito homem subir pelas paredes. Para a maioria dos homens, gozar na boca delas é uma espécie de fetiche ao passo que beijar em seguida é como se fosse uma fragilização da própria heterossexualidade. Também ouvimos leitores que não tem problema algum em encher a boca […]

Veja mais
3 de março de 2018

O CASAMENTO MELHOROU DEPOIS QUE O MARIDÃO VIROU CORNO

Meu nome é Juliana, tenho 42 anos e vivo com meu atual marido faz dez anos. Apesar de já ter sido casada, muito do que fazemos na cama aprendi com meu atual esposo. Ele sempre me satisfez sexualmente, mas, de uns tempos para cá, meu fogo estava se apagando, estava… Não consigo lembrar muito bem como tudo começou, mas meu marido revelou um fetiche estranho: Ele queria ser corno. Sempre que transávamos, ele tocava no assunto e notei que isto o deixava bastante excitado e se transformava em um animal na cama. Estranhamente eu também ficava com muito tesão quando ele falava do desejo de ser corneado. Como amo muito meu marido e tenho certeza que ele me ama e se ele queria uma vadia na cama, eu seria esta vadia para ele. Certa noite estávamos na nossa cama, pedi que ele deitasse em cima de mim e me olhasse nos olhos. Ele estranhou: – Algum problema amor? -Olha nos meus olhos! Você quer mesmo ser corno? Ele deu um […]

Veja mais
24 de fevereiro de 2018

MEU MARIDO É UM CUCKOLD VOYEUR

Olá, meu nome é Liliane, tenho 35 anos e sou casada com Anderson faz quase 10 anos. Um dia li aqui nesse blog sobre cuckold e voyeurismo. Sempre tive muito interesse e curiosidade em saber o que era e como funcionava. Descobri rsrs – Homens que assistem suas mulheres trepando com outros caras! Como foi meu marido que comentou e despertou minha curiosidade sobre o tem, esperei o momento certo para comentar com ele. Perguntei a ele o que ele sentiria em me ver transando com outro homem: – Tesão, muito tesão meu amor! Fiquei surpresa com a resposta, mas não fiz nenhum comentário e fui dormir. Passei a noite pensando sobre o assunto. Às vezes pensava que meu marido não me amava mais, outras como seria transar com outro homem. No dia seguinte agi como se nada tivesse acontecido. Abracei e beijei muito meu marido porque ele iria viajar e ficaria 10 dias fora. Ele voltaria numa sexta-feira. Fui ao salão de beleza, me depilei como ele gosta e […]

Veja mais
20 de fevereiro de 2018

MAL COMIDA PELO MARIDO, LEITORA CONTRATA GAROTO DE PROGRAMA

Me chamo Claudia, 47 anos, 20 de casada e insatisfeita com o desempenho sexual do meu marido. Depois de mais uma noite de sexo burocrático, sem criatividade e cheio de bocejos, comecei a visitar sites de acompanhantes. Pensei num garoto ou numa garota de programa. Viajei na ideia de me jogar numa relação homossexual: as mulheres são carinhosas, cuidadosas no toque e no afeto. Mas as tentações do universo feminino foram se diluindo enquanto eu lia os anúncios classificados dos “meninos”. Rapazes com corpos atléticos, cheios de virilidade, pênis enormes… Todos disponíveis ali, como numa prateleira de supermercado, me pareceram mais interessantes do que as mulheres. Eu fazia a “pesquisa” depois à noite, sempre pelo telefone. Um me chamou atenção: “Discreto, alto nível, universitário, para mulheres exigentes que procuram um homem de verdade, experiente e que saiba fazê-la feliz. Dote de 20 cm x 6 cm de grossura, cabeça avantajada, venha se deliciar, faço um 69 maravilhoso”. Mauro, além das características físicas que eu estava procurando, ele era dócil e […]

Veja mais
7 de fevereiro de 2018

MENINAS: VOCÊS COSPEM OU ENGOLEM?

Existe todo um fetiche envolvendo o sexo oral masculino. No quesito “boquete” muitos homens apreciam algumas “coisinhas” que as mulheres podem ou não gostar. A principal delas é o que fazer com a porra do parceiro. Cuspir ou engolir? Se você deixou seu parceiro gozar na sua boca, já é um bom sinal, mas dependendo do que você fizer depois pode cortar o clima e o tesão dele e comprometer o “granfinale”. Você cospe ou engole? O Seximaginarium Fez uma enquete sobre o tema no Facebook e, para nossa satisfação, 80% das mulheres curtem chupar e engolir – “Eu engulo faz bem pra pele.” “Se for pra cuspir nem precisava colocar na boca então. Engulo até a última gota.” “Não tenho frescuras e nem nojinho eu engulo até a última gota.” Só 20% não curtem engolir “Eu cuspo tem gosto de água sanitária kkkkkkk” “Cuspo na cara dele Se Ele jogar essa porra em mim!”. Alerta meninas!: Nunca faça cara de nojo ao sentir a porra do gato na boca […]

Veja mais
1 de fevereiro de 2018

DOGGING: FETICHE DO SEXO EM PÚBLICO À MOSTRA DOS CURIOSOS

O dogging, um misto de voyeurismo e swing, começou na Inglaterra na década de 1970 e ainda é incipiente no Brasil. O fetiche se baseia no prazer do sexo alcançado com mais intensidade devido ao fato de desconhecidos estarem olhando tudo de muito perto. O nome traz diferentes abordagens, seja pelo fato de ser como levar o cachorro para passear e observar tudo ou mesmo pela similaridade dos cães de rua, que acasalam na hora e local que querem. As relações acontecem, geralmente, em lugares públicos um tanto ermos, com pouca iluminação, abandonados e sempre tarde da noite. Com a internet, as pessoas interessadas nesse tipo de relação conseguem se organizar através de fóruns e até mesmo de sites para que os encontros sejam marcados. Pioneira do “dogging”, a Inglaterra tem até uma espécie de federação, o Dogging After Dark, que dá informações, promove debates e até indica mais de 5.000 lugares para transar sob as diretrizes da prática. Ao acessar o site da DAD (www.dogging-afterdark.co.uk), fica claro de cara […]

Veja mais
28 de janeiro de 2018

REALIZEI MINHA FANTASIA: “PEGUEI” MINHA AMIGA!

Há algum tempo, numa festinha de despedida de solteira, rolou a brincadeira do jogo da verdade… Todas bêbadas, uma das meninas deixou claro que adoraria “me pegar”! No início fiquei assustada, mas, despertou em mim a curiosidade de ficar com uma mulher. Depois disso, mantive contato com minha amiga e resolvemos “apresentar e colar” as bucetas. Fizemos nossa primeira farrinha na casa dela. Aproveitamos que o marido estava viajando e… Foi simplesmente maravilhoso! Ficamos outras vezes juntas, com os maridos assistindo, mas sem troca de casais. Primeiro a “festinha” era entre nós duas e depois com eles participando. Minha amiga mudou-se de São Paulo. Continuei casada, mas sempre querendo transar com outra mulher. Convenci meu marido a frequentarmos uma casa de swing… Amei! É uma putaria do caralho! Mas o que procurava ali era encontrar uma gata pra matar a minha vontade de ser chupada novamente. Entrei no grupo de watsapp do clube, coloquei uma foto da minha bunda com uma calcinha minúscula… Isso foi suficiente pra muitos elogios e […]

Veja mais
23 de janeiro de 2018

SEMPRE TIVE PRAZER EM FAZER SEXO ANAL

Recebi esse texto de uma leitora do SeximaginariuM: Não sei se dar o cuzinho é um defeito próprio de uma vagabunda ou uma deliciosa sodomia. O lance é que dando o cu me realizo e gozo como ninguém. E me parece, pelo menos é o que sinto, que a maioria dos homens adora a mulher que dá o cu sem frescuras. E eu dou. Ah, como dou! Dizem que algumas mulheres fazem sexo anal só para agradar seu parceiro, mas eu faço porque gosto e porque mereço. Mereço sentir um macho bem despojado e acoplado às minhas ancas. Mereço um ferro quente e grosso me rasgando o lombo. Me cobrindo feito uma égua selvagem no cio. Tive uma amiga – grande amiga inclusive – que me disse, e soou como um elogio: – Você se comportava feito uma vagabunda totalmente sem classe! Não sabia que foder e dar gostoso o cuzinho para o seu homem, e fazer o que se gosta seja imoral. Enfim, cada um, ou uma, na sua. […]

Veja mais