2 de dezembro de 2018

ESPOSA METE COM DESCONHECIDO NO DRIVE_IN E MARIDO ASSISTI A TUDO

Sou uma mulher de 42 anos, tenho 1,70 de altura, bunda média, peitos grandes, chamo a atenção dos homens por onde passo. Meu marido, dois anos mais velho do que eu, é muito criativo quando se trata de fetiches sexuais. Recentemente sugeriu que fossemos a um local público, eu com uma roupa bem curta e decotada para flertar com quem me atraísse, e se rolasse eu transaria com ele. Mas tudo como uma condição: Que ele assistisse a tudo! A ideia me deixou muito excitada! Fiquei um pouco receosa e com medo de sair com alguém que não conheço. Para pôr o plano em prática, iriamos a um bar movimentado, um lugar em que as pessoas que conhecemos não costumam frequentar e ficaríamos em mesas separadas. Precisava ter coragem de paquerar alguém “na cara dura” com meu marido assistindo a tudo! Hora de executar! Fomos para o barzinho. Eu como combinado de minissaia e decotão. Ele sentou em uma mesa e eu em outra ao lado de três caras. Percebi […]

Veja mais
17 de novembro de 2018

CASAL CONTA COMO O EXIBICIONISMO APIMENTOU O RELACIONAMENTO

Como a maioria dos casais, após 15 anos de relacionamento o tesão diminui e o sexo fica monótono. Em uma noite de sexta-feira convidei minha esposa para beber e dançar em algum lugar. Foi especial simplesmente por termos saído da rotina. Bebemos, dançamos e fomos para um motel. A simples mudança de comportamento nos estimulou e foi uma das melhores noites de sexo que tivemos. Como o que move o sexo são as fantasias, resolvemos sair todos os finais de semana e cada vez ficávamos mais ousados. Em um sábado, disse para minha esposa: – Gostaria muito de vê-la sair sem calcinha e irmos a um lugar público. Ela aceitou minha proposta colocando uma saia um pouco acima dos joelhos e o melhor, dispensou a calcinha. Chegando no bar, sentamos em uma mesa e tomamos algumas bebidas e começamos a nos beijar. A situação nos deixou muito excitados. A sensação de estarmos rodeados de pessoas e saber que minha esposa estava sem nada por baixo, sem calcinha, me deixava louco […]

Veja mais
16 de fevereiro de 2018

ESPOSINHA GOZOU MUITO NO DOGGING EM SAMPA

Somos casados faz 15 anos. Kelly, minha esposa, tem 45 anos, morena, coxas grossas, bunda gostosa, bucetinha carnuda e seios fartos. É gulosa por pica de macho, principalmente a dos outros! Noite dessas de verão saímos para uma festa. Fiz um pedido especial a ela: Que usasse um vestido decotado e transparente, sutiã sem forro para mostrar o bicão dos seios e que fosse sem calcinha. Ela perguntou por que. Eu disse que faria uma surpresa a ela! Por volta das 3h da madrugada, ambos embriagados (sorte nossa da polícia não nos parar), voltando para casa, Kelly desabotoou minha calça, colocou meu pau para fora e me chupou enquanto eu dirigia. Ela adora sentir uma rola de macho batendo no fundo da garganta. Para me deixar com mais tesão enfiou o dedo na buceta molhada e colocou na minha boca para eu chupar. Falei para ela: -Vamos para um lugar aqui próximo, Praça do Pôr do Sol (Alto de Pinheiros), agente estaciona num local tranquilo e fodemos gostoso dentro do […]

Veja mais
1 de fevereiro de 2018

DOGGING: FETICHE DO SEXO EM PÚBLICO À MOSTRA DOS CURIOSOS

O dogging, um misto de voyeurismo e swing, começou na Inglaterra na década de 1970 e ainda é incipiente no Brasil. O fetiche se baseia no prazer do sexo alcançado com mais intensidade devido ao fato de desconhecidos estarem olhando tudo de muito perto. O nome traz diferentes abordagens, seja pelo fato de ser como levar o cachorro para passear e observar tudo ou mesmo pela similaridade dos cães de rua, que acasalam na hora e local que querem. As relações acontecem, geralmente, em lugares públicos um tanto ermos, com pouca iluminação, abandonados e sempre tarde da noite. Com a internet, as pessoas interessadas nesse tipo de relação conseguem se organizar através de fóruns e até mesmo de sites para que os encontros sejam marcados. Pioneira do “dogging”, a Inglaterra tem até uma espécie de federação, o Dogging After Dark, que dá informações, promove debates e até indica mais de 5.000 lugares para transar sob as diretrizes da prática. Ao acessar o site da DAD (www.dogging-afterdark.co.uk), fica claro de cara […]

Veja mais
13 de janeiro de 2018

ESTOU MORRENDO DE TESÃO, VAMOS DAR UMA RAPIDINHA?

O sexo rápido, a rapidinha, é excelente para matar aquela vontade louca de trepar quando não se tem muito tempo disponível, ou até para apimentar a relação. O fato de o sexo acontecer rapidinho pode também torna-lo mais excitante, seja para os casais adeptos do dogging, como para aquelas que gostavam da adrenalina do risco de serem apanhados em pleno ato! Algumas dicas para vocês aproveitarem melhor desses minutinhos de calor entre o casal, para uma rapidinha, fazer sexo no carro (ruazinha escura, praça, drive-in) nas escadas do prédio, no elevador… Pode se tornar inesquecível. Na rapidinha, ninguém tem tempo de tirar toda a roupa, então dê um jeito, abaixe o que for preciso, suba outras partes, mas não tire nada. A rapidinha acontece de supetão, não importa muito o lugar. Então não espere por muito conforto nessa hora. Só cuide para que ambos não se machuquem. Quando o fizerem de pé, pode ser mais fácil se a penetração for feita por trás, caso não tenha como manter os pés […]

Veja mais
5 de agosto de 2017

UMA RAPIDINHA NO ESTACIONAMENTO DO SHOPPING É UM TESÃO.

Não que eu goste de uma rapidinha, gosto de tudo completinho e com calma, mas tem hora que não resta alternativa, ai uma rapidinha no carro é um tesão. Tinha combinado com o Leo (o cara é casado ai que temos que aproveitar todas as brechas) uma bela trepada no final da tarde… Caiu uma puta chuva em Sampa que “parou” a cidade. Estava tudo alagado. O tempo passava e, por watzapp, nos falávamos pra definir se ainda “rolaria” nossa foda! Leo me respondeu que estava indo me pegar. Sendo assim, também fui para o lugar que tínhamos combinado. Chegamos quase juntos. Entrei no carro, rolou um beijo delicioso, peguei no pau dele, que já estava duro e perguntei: -Com essa chuva, o trânsito cagado, para onde vamos? Leo, sem pensar duas vezes, respondeu: -No estacionamento do shopping que fica aqui ao lado! Eu estava com muito tesão – Leo de pau duro e eu molhada. No caminho fui matando um pouco da minha vontade chupando o pau dele. A […]

Veja mais
26 de julho de 2017

CARLA FODEU BÊBADA NO CARRO! ASSISTI E GOZEI!

Sexta-feira, um calor de amargar, Eu e Carla, uma grande amiga, fomos ao um bar para tomar chopp e “jogar conversa fora”. Senti vontade de fumar, mas não tínhamos cigarro. O cara da mesa ao lado ofereceu e aceitamos… A noite terminou e estávamos completamente bêbadas! Como não tínhamos nenhuma condição de dirigir, decidimos voltar para casa de taxi. Roberto, o cara do cigarro, ouviu a conversa e ofereceu carona. No começo não queríamos aceitar, mas minha amiga me convenceu. Ele estava sozinho e era bem gostoso! Fomos cambaleando para o carro dele, que estava estacionando em uma rua escura e deserta a duas quadras do bar. Caminhava e percebia que Roberto nos comia com os olhos… Certa altura Carla, que já tinha desabotoado a blusa, tirei a roupa e se não bastasse mijou na rua! Rimos muito da cena! Roberto, foi ajudar Carla a entrar no banco de trás do carro, agarrou seus cabelos e tascou um beijo de língua na loira… Ele não parou. Deslizou a mão entre […]

Veja mais
26 de maio de 2017

ELA CHUPA ATÉ A ÚLTIMA GOTA

Escurece, a praça começa a ficar deserta… Eu e Helena adoramos “uns amassos” dentro do carro. Meu pau muito duro, latejando, um puta tesão. Ela me acaricia, desabotoa minha calça… Sinto a maciez da sua boca, sua língua úmida lambe o caldinho na ponta do meu pau. A boca percorre minha rola de cima para baixo, de baixo para cima deixando a saliva na minha pele. Sua boca abandona o pau e me beija. Ela me olha de um jeito bem sacana. Os lábios voltam a abocanhar a cabeça do meu pau… A boca dela se transforma numa boceta quente, macia e úmida. Me chupa com vontade, aperta, o engole todo, deixa sair quase todo da sua boca e depois torna a abocanhá-lo. Um vulto se aproxima. Paramos por um minuto. Isto aumenta a adrenalina! Enquanto o homem passa ela toca uma punheta. Volta a chupar a cabeça do meu pau fazendo movimentos circulares com a mão em torno dele meladinho de saliva. Ela brinca com a saliva que escorre […]

Veja mais