COMI O MELHOR CUZINHO COM MARGARINA DO MUNDO!

CENAS CALIENTES DA “EXPO SEXO Y EROTISMO 2018”
22 de junho de 2018
NOVINHA LÉSBICA E VIRGEM PROCURA HOMENS QUE CURTAM INVERSÃO
2 de julho de 2018
Show all

COMI O MELHOR CUZINHO COM MARGARINA DO MUNDO!

Eu sou Anderson, tenho 38 anos, tenho 1,80 de altura, sou branco e adoro praticar esportes e amor é claro! Minha mulher a Adriana tem 34 anos, 1,55 de altura, 62 kg, negra com uma bundona (mede 102 cm) durinha deliciosa que me deixa com muito tesão.
Quando casamos, ela tinha 26 anos, uma bocetinha apertadinha (não fui o primeiro homem dela), mas o cuzinho virgem que não passava nem o dedinho. Quando chupava sua buceta aproveitava e chupava seu cuzinho, ela gemia, mas não me deixava comer.
Aos poucos comecei a passar o dedo, molhava e ia acariciando bem de leve, só na portinha, principalmente enquanto ela me cavalgava, deixando minhas mãos livres. Quando ela ia gozar era a hora de eu enfiar um pouquinho, e com o tempo, eu já estava fodendo com o dedo o cuzinho da minha esposa.
Um dia bebemos uma garrafa de vinho e falei que iria colocar a cabeça da rola para dentro. Ela relutou e disse que não, que ia doer, mas eu insisti e consegui com a condição que não fodesse forte e só encaixaria a cabecinha.
Passei gel e comecei a forçar a entrada, foi difícil, mas entrou! Ela reclamou um pouco, mas foi acostumando, com uma mão eu batia uma punheta e com a outra mexia em seu grelo ela foi gostando e rebolando a bundona até gozar. Aquele cuzinho apertava a cabeça do meu pau e eu gozei gostoso, tive que lutar muito para não enfiar tudo, mas se eu fizesse isso ela não daria mais para mim.
Com o tempo fui colocando cada vez mais, até que um dia falei:
– Hoje eu vou foder o seu cu e não vai ter escapatória!
Ela relutou… À noite comecei minha batalha, chupei a buceta, a fiz gozar várias vezes, deixei ela bem relaxadinha, comi gostoso a buceta, de todos as maneiras, ela adora dar de quatro e eu adoro comer pois vejo aquela bundona rebolando para mim… Chupei o cuzinho dele e disse:
– Relaxe que entra mais fácil.
Coloquei-a de quatro, passei gel, encostei a cabeça e falei para ela ir forçando para trás que eu vou ficar parado, você controla o quanto vai entrando. Devagarinho ela foi rebolando e a rola entrando, passou a cabeça e quando estava na metade, ela gritou muito e me mandou parar!
Passado um bom tempo, já tinha desistido de comer o cuzinho dela, até meio broxado, quando, no dia do aniversário do nosso casamento ela disse que tinha um presente para nós.
Foi até a cozinha e voltou com o pote de margarina na mão. Parou na minha frente, se ajoelhou, puxou meu short e pagou um delicioso boquete. Eu quase não respirava… Ela tirou o vestido, untou meu pinto com manteiga e ajeitou na portinha do cuzinho. Entrou com dificuldade, mas foi inteiro, até o saco.
Ela rebolava e eu segurava com uma mão os seus seios e com a outra a tocava seu grelinho. Comecei um vai e vem devagar, ela reclamava que estava doendo, mas pediu para eu continuar, até que me falou para foder com força. Sem dó eu tirava e colocava acelerando cada vez mais, dando tapas em sua bunda e ela adorou, me pedia para foder mais e mais até que falei que iria gozar e ela empinou mais ainda aquela bundona me enlouquecendo gozei gostoso naquele cu apertado, mas não tirei de dentro e continuei mais um pouco até meu pau sair daquele buraco do prazer, mole mas feliz!

Leo
Leo

1 Comment

  1. Davi disse:

    Eu gostaria de ser o macho da sua esposinha
    Meu email davizimem@gmail.com
    Jogando o email no google verá minha fotos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.