A PRIMEIRA VEZ DE UM CASAL COM O “ZEKA”.

NO AR – CONCURSO PARA ELEGER A BOCETA MAIS BONITA DO BRASIL – PARTICIPE!
27 de Abril de 2018
O TESÃO DA MASTURBAÇÃO A DOIS
4 de Maio de 2018
Show all

A PRIMEIRA VEZ DE UM CASAL COM O “ZEKA”.

Á partir de hoje publicaremos contos e histórias do nosso novo colunista: “ZEKA” Amigo de Casais. Fotógrafo. Escritor, Estudioso sobre Fantasias e Fetiches.

De todas as fases, momentos e experiências vividas por um casal, desde o noivado até o casamento, tenho plena convicção que, o primeiro “ménage” deles com um amigo, causa e provoca sensações tão abstratas e que esse momento é, e continuará sendo um dos mais intensos e marcantes na vida deste Casal.
Lá estava eu, em “estado de graça”, numa alegria plena e contagiante, tudo isso porque logo mais eu iria vivenciar mais um dos melhores momentos da minha vida – iniciar um Casal no “Ménage Masculino”.
No intervalo de uma reunião de trabalho, recebi uma mensagem de WhatsApp do marido:
“Zeka, bom dia amigo, preciso compartilhar isso contigo, cada hora que passa fico mais ofegante, nervoso, não paro de pensar no momento, já fiquei com tesão também algumas vezes, é uma grande mistura de sensações, você pode me ajudar?”
– Claro que sim, posso te ligar agora? Vai ser melhor falar com você.
– Alô, tudo bem Márcio?
– Sim cara tudo bem!
– Olha só, tudo que você está sentindo agora são reações e sensações diferentes, é verdade, mas são naturais para o dia de hoje. Fique tranquilo, pare um pouco aí no trabalho, toma um cafezinho, de uma ligada para a esposa, fala que a ama e siga em frente, foque no trabalho, e vamos juntos.
– Que bom Zeka ouvir tudo isso, muito obrigado e até mais!
Saí do trabalho mais cedo, pois, o nosso encontro estava marcado para as 19:00hs em um barzinho na Praia do Cabo Branco, orla de João Pessoa.
Finalmente chegou o grande momento, sensação maravilhosa ao descer do carro e ir caminhando para encontra-los. Entrei e lá no fundo, numa área bem discreta e reservada estava o Casal. Cheguei à mesa, Márcio se levantou, nos cumprimentamos, dei um leve abraço nele e me dirigi à Flávia, uma mulher de 45 anos, linda, vestido preto, um perfume maravilhoso que climatizava perfeitamente o nosso momento.
Beijei Flávia vagarosamente, nos sentamos, e como onde estávamos era bem reservado e discreto, pus minha mão sobre a mão dela, alisei, olhei para ela, para ele, trouxe a mão dela para perto da minha boca, beijei vagarosamente e disse olhando para ele: – Estou encantado com a beleza da Flávia, como sua esposa é linda, charmosa, elegante, e com uma sensualidade clássica e rara, confesso, de forma muito especial, que já estou com um tesão intenso por ela, até o seu perfume causa isso.
Ela sorriu, e o Márcio disse:
– Amor, põe sua mão sobre minha calça aqui por baixo da mesa.
– Sério? Já está assim? Hummmm
– Já estou excitado sim, com essa situação.
– Isso é ótimo Márcio, ótimo.
Tomamos um bom vinho, conversamos muito, demos boas gargalhadas, um clima ótimo pairava entre nós. Combinamos eu sair na frente, deixaria meu carro ali e iria com eles para o Union, melhor Motel de João Pessoa.
Em poucos minutos eles estacionaram no local combinado, entrei no carro deles e fomos para o Motel. Quando o carro parou na garagem, desci rapidamente e abrir a porta para ela descer, peguei na mão dela e entramos de mãos dadas.
Márcio abriu outro vinho. Ele já excitado. Era notável o volume na sua calça. Ele entregou uma taça para a esposa e outra para mim, colocou uma música e aí convidei a Flávia para dançar. Sob pouca luz e ao som de Careless Whisper (George Michael), começamos a dançar e, em certo momento comecei a falar algumas coisas no ouvido dela e ela foi se arrepiando toda. Olhei para o Márcio, ele já estava só de cueca, com o pau para fora, se tocando.
Naquele momento nos beijamos, foi um beijo avassalador, demorado, eu muito excitado, nos beijamos muito. Dei um abraço nela, trouxe ela para a cama, ela sentou, e fiz o que adoro fazer, me ajoelhei em frente a ela, e retirei seus sapatos, chamei Márcio para ficar mais pertinho. Transbordando carinho levantei um pouco o vestido dela, eu me arrepiando, e fui descendo a calcinha, comecei a beijar pelos pés, pernas até a chegar no lugar mais lindo do mundo – a bucetinha da Flávia e comecei a chupar. Quando ela começou a gemer olhei para o Márcio e falei:
– Olhe bem essa cena, pois você nunca mais vai esquecer.
Deitei na cama, muito excitado, pedi para o Márcio colocar os sapatos de saltos na Flávia e ela veio sobre mim, sentou no meu pau e começou a cavalgar gostoso, muito gostoso. Márcio se masturbando muito, ela gemendo alto, gemidos únicos, em alto tons de prazer e de liberdade. Márcio falou:
– Amor, não vou aguentar… Meu amor, vou gozar…
– Goza amor, goza sim, goza muito…
Segundos depois ouvimos aquele estrondoso grito, e algumas gotas tocaram a nossa pele, gotas do leite do Márcio respingou no meu braço e nas costas dela.
Que cena linda, depois, ela se deitou, e comecei a chupa-la novamente e em poucos minutos ela gozou, e gozou muito, com um gemido que ecoou por todo o Motel.
Marcio foi até ela, se abraçaram por instantes, eles se falando baixinho e se beijaram muito, e eu ali, em pé, vendo tudo, como figurante de uma belíssima noite, grandiosamente especial e inesquecível.
“ZEKA” é:
Amigo de Casais. Fotógrafo. Escritor e Colunista da http://seximaginarium.blog.br
Estudioso sobre Fantasias e Fetiches.
Twitter: @umzeka

Leo
Leo

1 Comment

  1. Casados JP disse:

    O Zeka tem e-mail? Queremos (casal) entrar em contato com ele!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.