ESPOSINHA SE “ACABOU” NA PICA DO NEGÃO

DOGGING: FETICHE DO SEXO EM PÚBLICO À MOSTRA DOS CURIOSOS
1 de Fevereiro de 2018
MENINAS: VOCÊS COSPEM OU ENGOLEM?
7 de Fevereiro de 2018
Show all

ESPOSINHA SE “ACABOU” NA PICA DO NEGÃO

Minha esposa Helena sempre alimentou a fantasia de transar com um homem negro. Ficava muito excita quando assistíamos filmes com negões avantajados!
Conhecemos Paulo numa festa no final de 2017. Um negro bonito, alto, forte, extrovertido e bem humorado. Após esse dia Helena sempre comentava sobre ele. Pronto! Encontrei o negão que iria fazer minha esposa feliz!
Conversei com ele pelo whatsapp… Comentei que tinha sido o primeiro homem dela e após 15 anos de casados pensei que não seria justo a minha esposa não saber como seria outro homem. E, como sabia do tesão que ela tem por negros, ele seria “o cara”.
Marcamos um encontro num café. Paulo conduziu muito bem o nosso “papo”, sem tocar diretamente no assunto. Percebeu que Helena não estava tão à vontade, meio tímida e sem jeito. Falava pouco, mas o encarava com desejo.
Para quebrar o gelo brinquei:
-Amor, acho que você não está muito interessada na nossa conversa, quer ir embora?
Helena sem jeito respondeu em voz baixa olhando para mim:
-Sim, claro que sim, de onde você tirou isso? Não quero ir embora não…
-Então relaxe! Estou sentindo você tensa!
Na verdade eu sabia que Helena estava molhadinha, com vontade de levar aquilo adiante e “brincar” com a rola do Paulo.
Helena se levantou foi ao toalete e nos deixou a vontade para combinarmos melhor a nossa noitada.
-Paulo, Helena gostou de você, então vamos para minha casa nos divertir!
Paulo reforçou que seguiria as nossas regras, faria apenas o que quiséssemos. Seria o brinquedão da Helena!

-Bela casa Leo.
-Gostou? Confortável, bonita e o melhor: estamos a sós, nós e mais ninguém. Que tal mostrarmos para o Paulo nosso quarto, nossa cama?
Helena visivelmente excitada disse:
– Vamos, assim tiro essa roupa, tomo uma ducha e coloco algo mais confortável.
Enquanto Ela se trocava tomamos um uísque para relaxar.
Minutos depois Helena voltou do banho com uma camisola transparente, deixando à mostra os peitos, os bicos grandes e a calcinha minúscula marcando a buceta.
-Paulo ela não é gostosa? Muita mulher para um homem só, você não acha?
-Amor para! Assim fico envergonhada! Paulo fique a vontade, se quiser usar o banheiro tomar uma ducha…
Paulo saiu do banho. Na cama Helena chupava meu pau olhando para o Negão que, assistia a cena e alisava por cima da toalha, o pauzão duro.
Fiz sinal para que ele se aproximasse e se juntasse a nós:
-Olha só querida seu sonho de consumo, um pau grande todo seu!
Ela “me deixou de lado” e começou a chupa-lo. Engoliu a rola dele até engasgar.
Me afastei, sentei numa cadeira para apreciar a festinha entre os dois.
-Aproveite o presente que te dei, quero ficar olhando, observando e me deliciando. Chupa essa rola grossa. Lambe a cabeçona do Paulo.
-Amor obrigado! Era isso que eu sonhava um pau grande e preto. Paulo põe a camisinha e deixa eu te cavalgar, quero sentar na sua rola.
Paulo se deitou e Helena montou, encaixou, ajeitou a rola na buceta molhada e começou a cavalgar. Totalmente fora de si, gemia, passava a mão nos cabelos, nos seios… Ela gritava:
-Vou gozar negro gostoso. Enfia essa tora na minha buceta com força até o fim, vai safado, me transforma na tua putinha.
Paulo respondeu:
-Goza! Teu maridinho quer ver você gozando na vara do negrão.
Paulo tirou o cacete da bucetinha da Helena, arrancou a camisinha e colocou o pau na boca dela.

-Agora é a vez do negão te dar o leitinho. Safada! Bebe minha porra.
Eu assistindo aquela cena não aguentei. Aproveitei que minha esposa estava de quatro e meti no cuzinho dela.
Helena chupava com força a rola do Paulo e eu puxava os cabelos com força e socando o cacete com violência no cuzinho, Ela faz um pedido:
– Meus amores quero os dois paus juntinhos dentro de mim!
Apesar de apertadinha, Ela aguentou por uns 10 minutos as duas rolas. Gemia de dor e gozava muito!
No final ainda mandou que o Paulo gozasse na cara e na boca, pois queria uma foto lambuzada de porra de um negro.
-Negão goza na minha boca lambuza minha cara de porra!
Depois desta noite tesuda, continuamos saindo, várias vezes… Propus termos um caso fixo. Peguei de os dois de surpresa… Mas isso é outra historia!

Leo
Leo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.