O CORNO É O ULTIMO A SABER… E PARTICIPAR

PROCURO UM MACHO PARA SER “DONO” DA MINHA ESPOSINHA!
18 de março de 2017
Casal Eduardo&Monica – NO MELHOR ESTILO “PAU DENTRO
24 de março de 2017
Show all

O CORNO É O ULTIMO A SABER… E PARTICIPAR

Olá parceiros cornos e pretendentes a cornitude. Quero lhes falar sobre o desejo que eu tinha – Ver Jéssica – minha esposa metendo com outro homem!!
Algumas fantasias sexuais são polêmicas e geram discussões sobre o que é normal ou não. Falta coragem aos casais para assumirem e dividirem suas fantasias como a minha:
O desejo em ver minha esposa dando para outro homem – Quero ser corno!


Não sabia como introduzir o assunto em casa. Com jeito fui conversando com a Jéssica provocando e insinuando que o “chifre” já tinha acontecido, para ela me contar, que eu queria saber… Ela negava o tempo todo!
Tanto insisti e cutuquei que a verdade veio à tona! Isso aconteceu dias atrás, logo após o almoço, liguei para o trabalho dela e me disseram que Jéssica tinha ido ao médico. Achei estranho, pois ela tinha dito que a consulta era às 18 horas. Suspeitei que estivesse com outro, mas não coloquei fé.
À noite, com tesão, queria comer a bucetinha dela. Ela disse que estava com sono… De tanto insistir, ela cedeu. Num determinado momento do “rala e rola” tentei foder no cuzinho ela gemeu de dor.
– Amor não coloca ai… Meu cuzinho está sensível e está ardendo!
Como estava fodendo bem gostoso, forte e quase gozando, demorei a entender… Perguntei:
– Ardendo porque meu amor?
Respondeu baixinho, sussurrando:
– Meu amante me fodeu muito, comeu meu cu varias vezes… E como ele tem uma rola bem grossa… Machucou!
No início não acreditei naquela historia. Minha esposa me contando que tinha transado com outro homem. Às vezes me falava isso, mas depois desmentia… Dizia que era só para apimentar a nossa transa! Perguntei:
– Amor essa é mais uma das suas mentirinhas, não é?
– Claro que não! Lembra que você disse com todas as letras que se algum dia acontecesse você queria saber?
– Lembro, mas você não tem como provar!
– Claro que tenho!
Jéssica pegou o celular e me mostrou algumas fotos… Fiquei pasmo! Minha esposa mamando a rola do amante e olhando para a câmera como se olhasse para mim. O cara chupando a buceta dela… Em outra foto o cara fodendo a buceta dela e gozando…
Um vídeo: Ele fodendo forte! Ela de quatro me chamando de corno e pedindo para o amante agradecer o presente!
– Obrigado por essa buceta e por esse cuzinho delicioso meu amigo chifrudo!!
A dor bateu… De arrependimento, uma dor de corno… Mas não podia reclamar. Fui eu quem pediu por isto. Era uma mistura de dor e de tesão.


Tanto insisti e “cutuquei” que ela confessou e provou que já tinha me traído. Minha esposa já tinha metido com outro macho!
Passados 10 dias, olhava as fotos e o vídeo que o amante tinha feito deles fodendo, confesso: Não é fácil encarar a realidade quando o fato é consumado, mas, por outro lado, não via a hora de ver minha esposa fazendo tudo aquilo novamente e principalmente participando!
Esse seria o próximo passo: Realizar minha fantasia – “ver minha esposa metendo com outro homem” e eu junto, ali, vendo e participando.
Jéssica não queria:
– Você é louco! Te contei porque você me obrigou mas me arrependo. Nunca ficarei com outro homem na sua frente!
Não me dei por vencido! Incentivei Jéssica viajar sozinha, encontrar um homem interessante, ter um caso com ele e se sentir segura para que eu pudesse participar da festinha! Foi um longo caminho até ela se convencer e realizar minha fantasia – ser corno manso!
A estratégia deu certo. Minha esposa arrumou um amante e desta vez me levou junto. Fodia com ele e eu estava presente. No início foi estranho estar ao lado da esposa enquanto ela geme de prazer no pau de outro cara. Ver de perto o amante metendo nela e minha esposa olhando pra mim me chamando de corno, e ainda os dois sorrirem em meio aos gemidos de tesão.
Amigos, quando se entra no mundo da cornitude não tem volta.
Abraços do Paulo.

Salvar

Salvar

Leo
Leo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.